Pinguim-rei
    Animais     Aves     Pinguins     Pinguim-rei
 
   Cães
   Cães
   Raças de cães
   Cuidados e alimentação

   Gatos
   Os gatos
   Raças de gatos

   Cavalos
   Os cavalos
   Raças de cavalos

   Mamíferos
   Coelhos
   Elefantes
   Esquilos
   Hamsters
   Lobos
   Macacos
   Morcegos
   Ursos

   Mamíferos marinhos
   Baleias
   Focas
   Golfinhos
   Orcas

   Felinos
   Leões
   Leopardos
   Linces
   Tigres

   Répteis
   Crocodilos
   Iguanas
   Serpentes
   Tartarugas

   Mundo marinho
   Peixes
   Tubarões

   Aves
   Águias
   Pássaros
   Pinguins
   Os pinguins
   A caminhada dos pinguins
   Características dos pinguins
   Espécies de pinguins
   Pinguim-de-Magalhães
   Pinguim-imperador
   Pinguim-rei

   Insectos
   Borboletas
   Formigas

   Animais
   Animais famosos
   Cuidados de animais
   Curiosidades sobre animais

   Imagens
   Desenhos
   Fotos
   Fundos de Ecrã
   Imagens graciosas
   Gifs animados


Pinguim-rei
61

Pinguim-rei

O pinguim-rei se distingue por ter a cabeça preta, o pescoço cinzento e a garganta laranja, que vai passando a branco quanto mais perto do peito estiver.

O seu nome cientifico é Aptenodytes patagonicus e é a segunda maior espécie, depois do pinguim-imperador. O peso normal para os machos e fêmeas é cerca de 15 a 16 kg, contudo ambos reduzem para 13 e 11 kg assim que termina a época de cortejo.

Estes pinguins não constroem ninhos a não ser que puserem um único ovo na terra. Depois, a incubação dura cerca de 55 dias e nessa altura o ovo está sempre protegido, pois a única coisa que o toca é o corpo do pinguim. Uma vez que tenham nascido as crias, elas se tornaram independentes a partir dos 12 a 14 meses. A média é de duas crias a cada três anos.

A sua estatura chegar a ser de 100 centimetros. Os pinguim-rei vivem na zona da antárctica e ilhas subantárcticas. A sua alimentação consiste basicamente em peixes, mas também se alimenta de crustáceos e lulas.

Existem duas subespécies do pinguim-rei, o A. p. patagonicus que se encontra nas ilhas Malvinas e Georgias do sul e o A. p. halli que se encontra nas ilhas subantárcticas do oceano Indico e no sul da Austrália e Nova Zelândia.

A espécie de pinguim-rei foi bastante castigada, especialmente na segunda metade do século XIX, onde foram perseguidos para extrair o azeita e as penas. Os seus ovos também eram cobiçados naquela época.

Imprimir artigo Enviar artigo
Tags:   aves, pinguim-rei, pinguins
Contacto MundoEntrePatas.com. O teu portal sobre os animais: cães, gatos, esquilos, coelhos, hamsters...
Condições de uso